A constante procura de jovens por questões de namoros e relacionamentos, sob a luz da DOUTRINA TRADICIONAL da Santa Igreja Católica Apostólica Romana, nos levaram a criar este Blog. Embora o título do Blog seja JOVENS E NAMOROS, ele se destina a todas as pessoas, sejam JOVENS OU ADULTOS. Que Nossa Senhora nos ajude a levar orientação a todos os que procuram uma vida santa e de conformidade com os mandamentos da Lei de Deus e da Santa Igreja.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Namoro e diferença de idades


Meus amigos e amigas leitores do Blog, faço essa postagem em razão de uma realidade que está se tornando freqüente: o casamento entre pessoas de diferente idades.
Primeiro devo dizer que, sob a luz da doutrina católica, o casamento tem várias finalidades. Vou enumera-las por ordem de importância:

A primeira finalidade do casamento é dar glória a Deus, segundo a vocação a que cada um foi chamado. Cumprindo sua vocação, dá-se Glória a Deus.

A segunda finalidade do casamento é a procriação: “Crescei e multiplicai-vos, e enchei toda a terra” (Gênesis 1, 28)

A terceira finalidade do casamento é a educação dos filhos.

No entanto em nossos dias todos (homens e mulheres) têm se queixado sobre encontrar a pessoa certa para o casamento. Alegam que os homens não querem nada sério, e também que as mulheres não estão preparadas para uma vida a dois. E assim, algumas pessoas tem encontrado o seu verdadeiro amor em alguém de idade diferente da sua própria.
Então surgiu esta postagem: É POSSIVEL HAVER AMOR ENTRE PESSOAS DE DIFERENTES IDADES? Opine você também.

OPINIÃO DE PESSOAS CONSULTADAS:

Há várias coisas a se consideradas. Para alguém de meia idade não vai haver muita diferença para cima ou para baixo. Mas quando uma parte é muito jovem e a outra de mais idade é preciso analisar as circunstâncias. Houve época em que as mulheres casavam bem cedo e com homens bem mais maduros. Mas a época era outra. O normal é que duas pessoas de idades mais ou menos próximas namorem e se casem. Hoje vivemos uma situação muito particular, pois está cada vez mais difícil de se encontrar uma pessoa que queira viver um casamento ou um namoro nos moldes tradicionais da Igreja. Portanto ante a essa dificuldade até é compreensível que possa haver um relacionamento de pessoas de idades bem diferentes que se amem e que possam casar-se santamente.
Jorge

Penso que pode haver amor sim, desde que ambos vivam com intensidade a mesma fé na religião que professam e comungam dos mesmos princípios e valores. Doar-se um para o outro, viver um companheirismo íntegro, mesmo com idades diferentes, é bom aos olhos de Deus!
Maria Luiza

O amor é acima de tudo um dom de Deus (Deus é amor), e os verdadeiros matrimônios ocorrem devido à Graça Divina, ou melhor dizendo à Divina Providência, é bem provável que possa sim existir amor entre pessoas de idades bem diferentes, até porque não é a paixão desregrada e desmedida que governa tal relacionamento, mas sim o amor mútuo, casto e possivelmente a fé em (e a vontade de) Deus. No entanto creio que há limites, por exemplo: um homem de 60 anos e uma moça de 17 ou vice-versa, pode ser que não dê muito certo por causa da diferença do nível de maturidade, mas pode sim haver o amor. É difícil, mas eu já vi na televisão pessoas com 18, 20 anos de diferença e com 15, 20 anos de matrimônio. Antigamente duravam.
Lissah

[...]Todos sentem amor, não se tem idade!!
[...] penso que não se tem idade para se namorar mas sim bom senso! Vivemos em um mundo em que ninguém tem bom senso, não se dá valor principalmente as mulheres. Mulheres se valorizem se vocês quiserem ser valorizadas; não é com qualquer um que temos que nos envolver! Para ser ter um relacionamento é melhor ter alguém mais ou menos na nossa idade nem tão velho, nem tão novo!
[...] não existe pessoas perfeitas e nem príncipes e princesas encantados, escolha pessoas de forma sincera e real, exaltando suas qualidades mas sabendo também dos seus defeitos, o amor só é lindo quando encontramos alguém que nos transforma no melhor que podemos ser. As vezes quando uma mulher está com um homem mais velho do que ela é por causa do dinheiro dele e que ele é bem de vida, [...] Em novelas tem esses tipos de histórias: a mulher casa com o homem que está doente quase no final da vida, para ficar com a herança. [...]
"O amor é quando vais comer fora e dás grande parte das tuas batatas fritas a alguém, sem a obrigares a darem-te das dele"
Trechos do Blog “Vivendo Feliz” da Gabriela.

Tenho 18 anos, não quero me identificar, não sou católica praticante, mas respondo: Depende, pois isso vai de cada pessoa e quem são as duas. Mas no geral eu acho que é possível haver um relacionamento entre pessoas de idade bem diferentes e não importa a diferença se houver amor de verdade.
Anônima.

Sou casada, tenho 40 anos, não sou católica praticante e não acredito em amor quando a idade é muito diferente. De um lado o homem mais velho só vai querer um relacionamento se a menina bem jovem for muito bonita. Do lado da menina, ela só vai querer relacionamento se o velho for rico. Ou seja, em alguma coisa tem que haver compensação. Não acredito em amor só, mas em interesse. Todos se casam por algum interesse.
Anônima.

13 comentários:

  1. AH! Parabéns pela idéia de um post assim! Eu gostei muito de conhecer as diferentes opiniões sobre esse assunto que considero complexo. Meu abraço

    ResponderExcluir
  2. O amor não tem idade. O amor é querer o bem do outro. Isso é possível até em relação a um inimigo. Não podemos confundir amor com o que podemos lucrar com um relacionamento (satisfação sexual ou romântic0-afetiva, econômico-financeira, status, segurança, ostentação, etc.). Amar, respeitar o cônjuge, educar os filhos na doutrina da Igreja, isso prometemos no altar. O resto é acessório.

    ResponderExcluir
  3. Vê-se que as opiniões não divergiram muito, mas quanto aos interesses, isso acontece em todos os casos, não somente quando há diferença de idade, mas quando o rapaz (ou moça) é muito bonito e "cobiçado", quando possui uma determinada formação, um status... no entanto a pessoa que escolhe seu companheiro segundo os desígnios de Deus e não social ou "do coração", dá certo pois a vontade de Deus é sempre melhor que a nossa, e quando esse é o caso o amor do casal é um dom de Deus, e não uma paixão passageira ou um interesse.
    Ótimo texto.
    Salve Maria
    Lissah

    ResponderExcluir
  4. Tirando o "vale tudo" anarquico e moderno, e colocadas as coisas dentro do prisma católico eu acredito que é possivel.

    ResponderExcluir
  5. Um único comentário: gostaria de saber o endereço dessas pessoas que gostam de dizer que se casam por interesse, por que assim eu passaria bem longe delas. Deus que me livre!!!!

    ResponderExcluir
  6. Boa idéia a sua. Vejo que aqui se conversa sobre todos os aspectos de um relacionamento. Que o Santo Anjo da Guarda proteja os namorados, os noivos e os casados. Casem, noivem e namorem para obedecerem os preceitos divinos de Amar a Deus, procriar (se possivel) e educar. Casar por beleza, por experiencia própria eu falo: a beleza um dia acaba, como acabou para mim na minha velhice. Casem por amor a Deus e por amor ao seu próximo que está ao seu lado.

    ResponderExcluir
  7. Tenho pouco tempo que acompanho seus posts, mas gostei muito dos assuntos e o modo como os trata, é muito natural ao escrever, parabéns! estou te seguindo... tenho um blog também, se quiser visitar, seja bem vindo(a) http://sedesdeii.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Entre meu esposo e eu existe uma diferença de 6 anos, somos de gerações bem diferentes.

    Mesmo assim tem dado muito certo, primeiro porque nos casamos (e isso sempre foi muito claro para nós desde a fase do conhecimento) com a intenção de seguir nossa vocação, de constituir uma família para gerar filhos para Deus, educá-los conforme a sã doutrina, para amarem a adorarem a Deus também.

    Diante dos problemas que surgem normalmente, nos lembramos com amor da indissolubilidade do casamento e que temos que reagir conforme a vontade de Deus, diante da dificuldades nos esforçamos para, com a graça de Deus, fazer aflorar e exercer as virtudes, acho que a frase que mais repete-se em casa é a de Santa Teresinha: Amor é sacrifício!

    Temos crucifixos por toda a casa, para nos lembrarmos a todo momento que: amor é sacrifício!

    Recomendo aqui, como um Padre me recomendou antes um leitura excelente para se compreender melhor o casamento: CLARO ESCURO de Gustavo Corção. É um tapa na cara que nos coloca na parede, para nos impedir de viver o casamento conforme nossos egoísmos.

    É sabido que a mulher pode geralmente ter um desenvolvimento cognitivo um pouco mais avançado que um homem da mesma idade, portanto, estando com alguém um pouco mais velho, certamente as coisas acabam se equilibrando. Vi isso na prática, ao me relacionar com pessoas da mesma idade, acabava me sobressaindo naturalmente, era estranho pra mim e frustrante para eles. Isso certamente não dá certo num casamento, indissolúvel, onde o homem deve ser a cabeça da família e estar à frente, até mesmo para proporcionar mais segurança à mulher.

    Entretanto, se os esposos compreenderem o real sentido do matrimônio, jamais se esquecerem que não é uma conquista pessoal, mas sim um SACRAMENTO, um graça dispensada por Deus para também ajudarem-se na santificação um do outro, se buscarem viver realmente conforme a luz da sã Doutrina e o amor a Jesus Crucificado, ignorando as disposições e más influências do mundo moderno e da "emancipação" feminina... com a mesma idade, diferença grande ou pequena, certamente dará certo, pois não é na idade dos esposos que reside o sucesso de um casamento, não é no "amor" mundano que o modernismo insiste em alimentar como algo sublime e divino (quando é justamente o oposto), mas em Deus, de onde vêm todas as coisas boas, Perfeito, Eterno e Infinito.

    ResponderExcluir
  9. Tatiana, não pude deixar de agradecer o seu comentário. Agradeço pela lição que nos deu. Muito bom mesmo. Obrigado pela dica do livro também.

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho 24 meu namorado tem 17 anos temos uma diferença de idade, não estou com ele por interesse nenhum nem material nem físico a não ser o interesse pela vida dele. Estou com ele porque eu amo ele muito. Deus tem tocado meu coração muito forte e me fazendo acreditar ainda mais na providência Dele em nossas vidas... Somos muito católicos, antes de namorar e confirmamos tudo rezamos, discernimos, buscamos orientações espirituais, das nossas famílias,estamos buscando todo dia juntos ser cada vez mais de Deus nosso relacionamento.. Antes disso antes eramos melhores amigos já a três anos e depois de um tempo mais próximo um do outro, sentimos um grande amor um pelo outro. Estamos deixando nossas vidas na mão de Deus e pedindo orações, ele é meu primeiro namorado já que aos 19 eu ainda não sentia preparada para um namoro mesmo tendo tanto convites ate mesmo de homens mais velhos... ainda não me sentia pronta para um relacionamento e assim que comecei a aprofundar mais na fé católica senti um chamado de Deus e entrei num discernimento vocacional por dois anos e meio como vocacionada recentemente com 24 anos vivi muito bem meu discernimento graças a Deus! Mas não senti tão forte no meu coração para entrar numa vocação especifica... Sou também a primeira namorada dele já que ele é tão novo mesmo jovem sempre buscou ouvir a voz de Deus e nunca havia "ficado" com moça nenhuma... Acreditamos que Deus esta preparando tudo pra nos e quer nos fazer muito mais feliz do que já somos sendo muito especiais um para o outro. Estou nesse namoro e me sinto muito mais feliz do que antes, kkk mil vezes!!! Claro q eu era muito feliz vivendo a castidade, e agora mais feliz ainda vivendo a castidade a dois, mais agora sou muito mais mesmo!!! Com a graça de Deus estamos aprendendo todos os dias assim seguindo na batalha trabalhando muito pra que tudo aconteça e confiantes que Deus vai providenciar o que nos faltar nas provações!!! Espero que todos encontrem suas verdadeiras vocações e sejam imensamente felizes juntos e servido a Deus fielmente sempre!!!! Paz de Cristo para todos vocês!!!!

    ResponderExcluir
  11. Resposta à Anonima que tem 24 anos de idade: Parabéns, minha amiga. Ame seu namorado, noivo ou marido esteja ele com quantos anos tiver, pois de nada adianta buscar a medida do amor na idade, mas sim no que vai no coração e na alma. Parabéns. Agradeço ter deixado o seu comentário. Não importa a diferença de idade, seja pequena ou grande. Nos dias de hoje, que são dias especiais, o importante é encontrar a pessoa certa de bom coração e de boa alma.

    ResponderExcluir
  12. bem! eu não sou catolico praticante, mas acredito no poder divino... quanto ao amor entre pessoas de idades diferentes, eu acredito que isto é totalmente possivel...
    afinal, se estas pessoas tem "interesses" semelhantes(e não falo em questão financeira, mas sim, de modo de vida)o amor entre eles é totalmente valido, afinal, "não se deve julgar um livro pela capa" afinal, quem nunca viu um senhor de 60 anos se portanto como um adolecente de 16 anos, e vice e verça ...
    para mim, quem é contra este tipo de amor, esta exercendo um pré-conceito discriminatorio...


    ResponderExcluir
  13. Quando pensamos em homens namorar uma mulher mais jovem, geralmente pensamos de uma diferença de idade que é algo em torno de 8 a 10 anos ( que no caso é o nosso, meu e de Thamirys a nossa diferença de idade gira em torno de 8 anos). Se o homem é de apenas 4 ou 5 anos mais velho do que a mulher que ele está namorando, então temos a tendência de pensar neles como sendo a “mesma idade.” Isto não é assim para as mulheres, onde não é raro ouvir uma mulher dizer que ela está namorando um homem mais jovem, mesmo se ela é de apenas 2 ou 3 anos mais velha que ele.

    Então, assim, há muitos padrões duplos quando se trata de mulheres mais velhas namorar homens mais jovens. È um caso a ser analisado entre os dois, pois muitos casais de mulheres mais velhas se envolverem com homens mais jovens terem uma relação saudável e duradoura, e não só usar o clichê de que mulheres mais velhas são lobas devoradoras atrás de pegar os carneirinhos mais jovens, quando se há sentimento verdadeiro não existe barreiras, certo!

    ResponderExcluir